Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

O crescimento do mercado atacarejo

O modelo de negócio atacarejo ou cash and carry vem crescendo bastante no Brasil e ganhando consumidores fiéis.

Muitas redes supermercadistas estão criando suas versões atacarejo ou até em alguns casos testando usar uma metragem interna de suas lojas dedicadas ao formato atacarejo.


Mas qual a diferença do modelo atacarejo para o tradicional? Podemos citar 3 aspectos que relevantes do atacarejo que são preço mais baixo, menos variedade de sortimento e pacotes com grandes quantidades.

Quando pensamos nos primeiros atacarejos que surgiram de grande fluxo, a lembrança da experiência não é tão boa principalmente nos quesitos limpeza da loja, iluminação e qualidade dos produtos da seção de hortifruti. Mas isso hoje já é coisa do passado. A maioria dos novos atacarejos, já estão abrindo com uma proposta de também trazer experiência para o consumidor, como uma sinalização agradável, iluminação pensada e alguns produtos diferenciados, além de muita demonstração e ações de fornecedores.

Com a estrutura operacional mais enxuta, pois normalmente são montados em grandes galpões, conseguem trabalhar melhor então o quesito preço. O autosserviço é aplicado no atacarejo e as gôndolas são porta paletes, que além de simplificar a montagem da loja ajudam o estocar todos os produtos no salão, com a mesma metodologia de endereçamento executado nos centros de distribuição.


Trazendo alguns dados, desde 2015 aumentou em 50% a dinâmica de abertura dos atacarejos no Brasil. E em média 60% das famílias brasileiras, cerca de 31,6 milhões de pessoas, fazem neles suas compras do mês. Segundo a Nielsen, em 2018 houve um aumento de 13,9% de vendas em valor e de 12,8% em volume, e de acordo com a Kantar, um crescimento de 11,4 milhões de compradores entre 2014 e 2018.

[Continua após imagem]



O site Valor Econômico noticiou que o varejista Walmart estava revendo o portfólio, reduzindo a presença de hipermercados e aumentando o peso do atacarejo no Brasil. No entanto, a notícia informou que as 43 lojas seriam reformadas e 10 hipermercados convertidos em Maxxi Atacados.

Durante a pandemia, o atacarejo atendeu as necessidades do consumidor que buscava preços baixos e continuam sendo um grande canal de economia para o brasileiro.

Como os atacarejos também em sua grande parte tem como cliente o público empresas, a organização da loja normalmente segue uma lógica diferente e as categorias criadas trazem agrupamentos voltados para os segmentos dessas empresas.


Exemplo: Os Restaurantes são grandes consumidores do atacarejo, pois compram aqueles grandes volumes de produtos, como molhos, industrializados, guardanapos etc. Esse segmento de food service é considerado uma categoria e todos os produtos ficam agrupados no corredor para facilitar esse cliente que é a grande maioria na jornada.

Visite um atacarejo, observe e comente conosco!

Boas Vendas!


Fabiola Santana

Telefone: 21 2026-4837

e-mail: atendimento@shoppersupply.com.br

Rua Professora Francisca Piragíbe, 151 Sala 318

Taquara, Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22710-195

©2020 by Shopper Supply™ Trade Marketing